segunda-feira, 25 de agosto de 2008

ZZZzzzZZZZzzzzz......



Bom, ai está o isolante térmico inflável que adquiri. Chegou hoje e já fiz um rápido teste-drive. Ele possue duas válvulas para inflar as colméias. Muito fácil de encher com a bomba de pneu. A única coisa que tive de fazer foi pegar uma válvula de câmara de bike, do tipo Presta (bico fino) e arranca-lá de um câmara velha que tinha. É só tirar toda a borracha da válvula que então entra com facilidade nas válvulas do isolante. Aí é só acoplar a bomba e mandar brasa. Depois coloco uma foto disso!

Apesar do relevo dele ser todo "acidentado" aparentou ser muito confortável, ainda mais utilizando o saco de dormir. Tinha lido em algum lugar que depois de inflar não se conseguia tirar todo o ar de dentro dele, ficando assim um pouco mais volumoso. Bom ,depois do teste só posso concluir que o cara que escreveu isso precisa desenvolver outro método pra tirar o ar de dentro, pois aqui ficou "vaziozinho da silva".

Na semana passada comprei um saco de dormir (SD), pois o que tinha além de não me servir mais era para verão, no máximo meia estação. O SD novo está com as seguintes faixas de temperatura: de 0 a -5 CONFORTO; de -5 a -10 TOLERÂNCIA; de -10 a -15 SE FUDEU....hahahaha (na real é extremo). Isso tudo é muito chute, pois depende de uma série de fatores como o metabolismo do vivente, se está exposto a vento ou dentro da barraca, sobre isolante ou não e por aí vai. Se eu puder dormir de cuecas todas as noite, independende do frio lá fora, já vou me dar por satisfeito!!

Com esse isolante e este SD é provável que eu durma até melhor do que na minha cama! E todo mundo sabe....uma noite bem dormida se resume em um próximo dia de alta quilometragem.

3 comentários:

Alvaro disse...

Vou dar uma opinião sobre seu novo isolante. Em termos de conforto ele ganha nota 10, já fiquei mais de 15 dias diretos dormindo nele e não tenho nenhuma queixa.
Mas no quesito praticidade ele é uma porcaria, sem falar o peso que sem não bastasse o dele próprio, que não é nada leve, tem o da bomba que acho item obrigatório para ele.
O da bomba pra vc é menos mau, que como vc falou, vc já terá que levar uma.
Mas não levaria ele para uma viagem do tipo, casa e cama nas costas e cada dia dormindo num lugar, pois após um dia de caminhada ou atividades o fato de ter que encher e no outro dia esvaziar o mesmo se torna uma tarefa árdua, ele nunca fica totalmente vazio.

Em compensação no camping ou no acampamento base de muitos dias ele é imbatível, muito melhor que todos os colchões infláveis (que alias não recomendo a ninguém) e isolantes do mercado.

È isso, queria compartilha com vc as experiências que já tive com esse isolante. Pondere o conforto versus a praticidade não hora de colocar o mesmo na bagagem.

Ricardo Brüggmann Mühle disse...

Certo Álvaro, valeu! Eu notei que ele demanda um pouco mais de tempo e trabalho pra "armar" e "desarmar", mas o fato de ter pouco volume e ser confortável são os que contam pra mim. Tempo na real é uma variável que vai me sobrar e muito nesta viagem....rsrsrs
Quanto a tirar o ar....olha, é como escrevi. Deixei ele completamente vazio com o mesmo volume de antes de inflá-lo.
Abraço.

mezabarba disse...

Essa de inflar fui nestas dicas, mas com uma valvula tipo "presta" (o famigerado 'bico-fino') sem tirar toda a borracha encaixou bem em um pequeno travesseiro inflável que tenho.