segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

El Chalten

Buenas leitores, cheguei a El Chalten. A idéia agora é atravessar para o Chile e chegar na Villa O´Higgins. Trata-se do marco zero da Carreteira Austral, ou seria o marco final? Bom, isso nao importa. O problema é que para chegar a tal vila, é preciso pegar duas balsas e percorrer uma trilha de uns 7 km no meio do mato, que nao é "pedalável". Fora uns tantos outros km´s que me disseram que até se pode pedalar, mas que as vezes tem de se desmontar tudo para passar a bike e a bagagem por sobre as árvores que estao caídas sobre a trilha. O problema disso tudo é casar os horários das balsas. Um lago que tem do lado argentino tem balsa duas vezes ao dia, todos os dias. Já a balsa em um outro lago, do lado chileno, tem frequencia de 3 vezes na semana. Depois escrevo um pouco sobre os últimos dois dias de trip. Vou tratar de ver o que fazer para chegar a Villa O´Higgins. Té depois!
Voltei. Sobre os últimos dias. Dias 3 em El Calafate fui até o Glaciar Perito Moreno de busao. Dei uma volta de barco no lago onde o Glaciar desemboca, depois até o mirante que chega bem próximo ao dito cujo. As dimensoes sao de impressionar. Sua frente tem uns 5 km´s e a altura em relaçao a lâmina d´água do lago pode chegar a 60 metros. O engraçado é que quando se está na frente dele nao dá pra ter muito noçao da dimensao. Por sorte haviam outras pessoas fazendo uma caminhada em um dos lados do glaciar, e aí deu para ter noçao da coisa. Barbaridade....é gelo pacas!!
Dia 4 voltei aos pedais. Foi curto, só 97 km. Acabei saindo depois das 10 da manha pois precisava ir ao supermercado, uma vez que o passeio do dia anterior nao me permitiu isso. Neste dia cruzei com dois suiços, estavam vindo do Alaska (1,5 anos) em bikes reclinadas. Enchi os caras de perguntas sobre as bikes. Parece ser realmente uma boa pedida para longas viagens! O vento foi contra depois dos 30 km´s iniciais, mas deu pra gerenciar legal. Acabei acampando a beira de um rio atrás de um restaurante na estrada.
Hoje levantei cedo, 4:30 pra nao pegar muito vento. Desta vez funcionou, mas infelizmente nos 15 km´s iniciais o que segurou a minha velocidade na casa unitária foi a estrada de chao. Estava ruim, muito ruim. Depois começou o asfalto e curti por 15 km´s até o trevo para Chalten, onde ai o vento ficava bem como eu gosto....rsrsrs. De frente e mandando ver!! Para ajudar os 10 km´s finais entrava a subida. Me atirei em um camping que está mais pra uma favela. É uma barraca sobre a outra quase! A regiao aqui é o paraíso dos caminhantes e escaladores. Como eu nao sou nenhum, nem outro, vou zarpar amanha mesmo. Vai ser tranquilo. Pedalo 35 km´s até o Lago Desierto e as 17:30 pego uma balsa, por uma hora. Tramites aduaneiros e aí sim o caldo engrossa. Trilha até a aduana, desta vez chilena e balsa as 16 hs, do outro dia, obviamente, pois eu ainda nao tenho um DeLorean voador (De Volta para o Futuro, lembram?).
Vou ficar devendo as fotos dos ultimos dias. A conexao está lenta e o preço aqui é pra escalador europeu!!!
Inté.

Um comentário:

Janete disse...

Uia! Acho que essa parte vai dar trabalho. Ainda bem que você tem preparo físico porque carregar tudo nas costas 7km é coisa pra gaúcho macho. auhahuahua Se você conseguir chegar no horário dessa balsa que só passa 3 vezes na semana comece a jogar na mega. ahuahuaha Sorte aí! Se cuida, se prepara porque duvido que você encontre mais dois argentinos no meio do mato com água, banana e bolacha. Abração!